[Curtas] Mourir Auprès de Toi e The Queen is Dead

2012 - fev Postado por Pietro Milan Nenhum comentário

Os curtas de hoje foram dirigidos por cineastas consagrados e aclamados, de eras não muito distantes e temáticas distintas, mas indubitavelmente talentosos.

MOURIR AUPRÈS DE TOI

Mourir Auprès de Toi (To Die by Your Side) é o último curta do cineasta Spike Jonze (diretor de Being John Malkovich) em parceria com Simon Cahn, apresentado no Festival de Cannes e Locarno em 2011. Relizado em stop motion com mais de 3000 moldes de feltro cortados à mão pela designer de moda francesa Olympia Le-Tan, Mourir Auprès de Toi conta uma tragicômica história de amor que surge entre Mina Harker, de Dracula de Bram Stoker, e o esqueleto de Macbeth, que saem das capas dos livros quando a famosa livraria parisiense Shakespeare and Co. fecha suas portas.

THE QUEEN IS DEAD

Derek Jarman tem o privilégio de estar entre os diretores que elevaram os videoclipes ao status de arte. O cineasta traduziu em 8mm a poesia musical do grupo inglês The Smiths utilizando-se de três de suas canções. O filme começa com a combinação da letra da canção The Queen is Dead em harmonia com uma frenética edição de imagens carregadas de simbologia que retratam a inquieta e revolucionária cultura underground londrina dos anos 80. Na sequência, com There is a Light that Never Goes Out, Derek conseguiu contornar um sério problema para a época: a censura homofóbica. O diretor soube transformar uma séria limitação em uma clara mensagem disfarçada de simplicidade utilizando-se de um aparente minimalismo que requer um pequeno esforço para que uma complexa realidade seja compreendida. O filme encerra com Panic, que depois ganhou uma segunda versão contendo imagens do curta mixadas com imagens de uma passagem de som de um concerto em Ottawa, em de agosto de 1986. O filme completo e a nova versão de Panic podem ser encontrados na coletânea The Smiths – The Complete Picture, lançada em VHS em 1992 e reeditada e relançada em DVD em 2004.