[Curtas] Chacun son cinéma

2012 - mai Postado por Pietro Milan Nenhum comentário

Chacun son cinéma ou Ce petit coup au coeur quand la lumière s’éteint et que le film commence é um coleção de episódios concebida e produzida por Gilles Jacob para comemorar os sessenta anos do Festival de Cannes, em 2007. O filme, dedicado a memória de Federico Fellini, é composto por 33 curta metragens com 3 minutos de duração cada um dirigidos por diretores que, na maioria, tiveram filmes apresentados em alguma edição do  festival. A versão exibida em Cannes não contou com o episódio dos irmãos Coen, que posteriormente foi incluída na versão lançada em DVD, que também inclui o curta de David Lynch, não exibido na mostra por não ter sido concluído a tempo. Os diretores (dentre eles alguns que participam da edição de Cannes 2012, como David Cronenberg, Ken Loach, Abbas Kiarostami e Walter Salles) não tinham conhecimento do trabalho de seus colegas, e a obra final resultou em episódios diversificados, mas com um tema em comum: a própria sala de cinema ou pelo menos o conceito de produto fílmico já terminado. Selecionamos alguns dos mais interessantes disponíveis online a seguir:

Trois Minutes, de Theo Angelopoulos

Uma declaração de amor de  Jeanne Moreau que contracena com Marcello Mastroianni através de trechos do filme O Melissokomos (O Apicultor), do diretor grego e texto de La Notte (A Noite), de Michelangelo Antonioni. Grande homenagem ao ator italiano.

Absurda, de David Lynch

Vozes narram um fato misterioso, talvez o assassinato de uma dançarina. Na tela da sala de cinema escura e vazia se alternam estranhas visões. Puro onirismo lynchyano ao estilo Rabbits.

One Fine Day, de Takeshi Kitano

Um agricultor para em um pequeno cinema em meio ao campo. O projetista não consegue fazer passar o filme (o filme mostrado é Kids Return, do próprio diretor), que continua dando problemas durante toda a sessão e o agricultor retorna a sua vida. Curta divertido mas também melancólico, bem ao estilo de Takeshi Kitano.

It’s a Dream, de Tsai Ming-liang

Reconstituição de um sonho do diretor. Ele, quando criança assiste um filme em uma sala de cinema com seus parentes mortos. Muita afinidade com seu filme Goodbye, Dragon Inn.

At the Suicide of the Last Jew in the World in the Last Cinema in the World, de David Cronenberg

O título já é a própria sinopse, um reality show imaginário sobre o suicídio do último judeu do mundo. Temas que agradam o diretor em um quadro inquietante.

Rencontre Unique, de Manoel de Oliveira

Reconstituição de um encontro imaginário entre Nikita Khrushchev e Papa João XXIII. Espirituoso e sofisticado como o cinema de Manoel de Oliveira.

Chacun son cinéma é uma experiência com seus pontos de interesse, uma interessante digressão no cinema de todo o mundo.