Moonflux é um blog de cinema e arte criado por Pietro Milan e Bruno Colli. Nosso intuito é informar e facilitar o acesso a cultura para todos.

 

[Artista/Diretor] Jean Cocteau

2014 - fev Postado por Pietro Milan 0

“O ser humano procura no mito uma forma de fugir de si mesmo. E para isso se utiliza de todas as formas. Drogas. Álcool. Mentira. Incapaz como é de adentrar em si mesmo, o ser humano se disfarça. As mentiras e as imprecisões lhe proporcionarão alguns minutos de alívio, o mesmo conforto provocado por um baile de máscaras. O ser humano se destaca do que se sente e do que se vê. Inventa. Disfarça. Mitifica. Cria. Se congratula por definir-se artista, imita em escala reduzida, os pintores, que também acusa de serem loucos.”
- Jean Cocteau

Jean Cocteau foi um artista em cento e oitenta graus: poeta, escritor, crítico, mas também cineasta, pintor e animador da ciência musical e teatral parisiense do século XX. A compreensão de sua obra envolve um complexo trabalho hermenêutico no qual é impossível não reconhecer a constante referência à mitologia grega, particularmente ao mito de Orfeu, com a transfiguração do próprio eu em logos poético e representação artística. A interpretação das obras de Cocteau é um percurso de identificação da figura mítica de Orfeu com os símbolos da vida e da arte do intelectual francês e, em segundo plano, a individualização do orfismo com o meio por ele usado para compreender e superar a própria dificuldade de existir, assim como o medo da morte. A interdisciplinaridade artística representativa da obra de Cocteau se vale do orfismo para enfatizar a interdependência entre vida e morte que o próprio mito encarna. O segundo passo comporta, por sua vez, o reconhecimento da figura mítica de Orfeu na transfiguração da imagem de Cocteau em poesia, prosa, imagens pictóricas, teatrais e cinematográficas. Cocteau é Orfeu e, enquanto tal, considera-se um artista por excelência. A figura do poeta mítico e sua lira pode ser considerado o fio de Ariadne que atravessa o labirinto da obra do poeta francês, permitindo-o fugir de si mesmo através da criação artística para transcender e tornar-se mortal.

 

[Arte] Käthe Kollwitz

2013 - set Postado por Pietro Milan 0

Käthe Kollwitz (Königsberg, 1867-1945), uma das maiores artistas alemãs, exprime em sua obra, principalmente gráfica, uma dramática critica social. Seus desenhos são dedicados à luta dos trabalhadores e colocam em evidência a grande miséria e o indescritível sofrimento causado pelas guerras. Sua produção se divide em duas fases. Na primeira, a artista manifesta claramente seu espírito revolucionário como confessa em seu diário:

Eu era uma revolucionária, a minha infância, os meus sonhos de juventude eram revoluções e barricadas. – Käthe Kollwitz, Tagebuchblatter und Briefe

E ainda:

Devo dizer que a definição de artista socialista que me acompanha nasceu do fato que muitos desses motivos revolucionários se apresentam espontaneamente no meu trabalho. – Käthe Kollwitz, Tagebuchblatter und Briefe

 

[Banda] This Mortal Coil

2012 - dez Postado por Daniela 0

A gravadora britânica 4AD foi uma criação dos empresários Ivo Watts-Russell e Peter Kent, financiados pela Beggars Banquet Records, e rapidamente tornou-se um dos nomes mais consagrados na cena de música independente. Graças aos seus contratos com bandas e projetos musicais consagrados, como Cocteau Twins, Dead Can Dance, Clan of Xymox, entre tantos outros, seu nome é praticamente um sinônimo de liberdade artística aos músicos, que na enorme maioria das vezes, fazem um trabalho muito interessante e autoral. Kent foi dono da gravadora somente por um ano, e acabou vendendo sua parte para Watts-Russell, para em seguida inaugurar o selo Situation Two. Com o nome 4AD crescendo cada vez mais no mercado, Watts-Russell teve a ideia de reunir todos os nomes mais importantes que haviam contrato com a gravadora em um único projeto: This Mortal Coil.

 

[Artista] Nick Cave

2012 - nov Postado por Daniela 1

Uma taverna escura, de plateia apática, apenas um homem de voz poderosa, presença marcante, acompanhado de sons que mais parecem ter surgido das últimas profundezas do inferno, mas soam como beleza paradisíaca em forma de canção para o ouvinte. Esse característico ambiente, que aparenta ter surgido em um film noir, trata-se de uma realidade frequente na carreira do multitalentoso Nick Cave. Nascido Nicholas Edward Cave, o terceiro de quatro irmãos, em Warracknabeal, na Austrália, seu nome artístico tornou-se sinônimo para gerações inteiras. Líder da banda Nick Cave and the Bad Seeds desde 1983, Cave também integrou projetos como The Birthday Party e Grinderman. Mas seus méritos não incluem só a música, e sim trabalhos como roteirista de cinema, autor de obras literárias, poeta, e ocasionalmente, atuação em certos filmes.

 

[Artista] Vladimir “Telepnev” Clavijo

2012 - nov Postado por Bruno Colli 0

Nascido em 1962, Vladimir Clavijo, também conhecido como Telepnev, é um dos fotógrafos modernos mais aclamados da Rússia. Seu trabalho fotográfico pode ser dividido em métodos e estilos distintos, mas sempre utilizando técnicas monocromáticas, normalmente em sépia ou com pouquíssimos tons de cores.